Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

0.87 cêntimos

0.87 cêntimos

Respondendo à pergunta nº 9

Guarda rios, 30.12.23

" Porque raio quero um blog?"

Para já, a pergunta é muito boa!

Vou sistematizar, pondo por pontos.

Ponto nº 1- para conhecer mais pessoas, e com isso modos de pensar, e viver;

Ponto nº2- passar o tempo; ( é um bom hobby),

Ponto nº3- tentar passar para o papel os meus pensamentos, ou seja melhorar a escrita, ou então, não piorar ainda mais! ( desafiar-me);

Ponto nº4 ( ultimo) combater o possível alzheimer, que acho que um dia poderei vir a ter! sou esquecida por natureza, ou seja, estimular os neurónios!

 

Ver como pensamos

Guarda rios, 28.12.23

Há uma técnica que serve para vermos os nossos próprios pensamentos, de forma a desafiá-los se são verdade ou não.

Quando estamos a pensar de forma ruminante, remoendo em algum assunto que nos perturbe, devemos fazer o seguinte: afastarmo-nos, de seguida observar os nossos próprios pensamentos a uma certa distância, como se fossem nuvens a passar, sem os julgar.

Ao criar essa distância entre ti e os teus próprios pensamentos, ficamos com uma ideia mais clara do que significam, e de como nos fazem sentir. 

Muitas vezes, verificamos que são apenas pensamentos, e que não nos representam, não somos nós, são uma ideia ou emoção do que sentimos numa situação específica.

Depois é só libertarmo-nos dos mesmos. 

Ao criar essa distância já temos maior capacidade de resolver as coisas de modo diferente, pois não nos deixámos influenciar sobre os nossos próprios pensamentos, e libertamo-nos.

What if..?

Guarda rios, 28.12.23

Todos temos algo para dar, para contribuir neste mundo, seja de que maneira for, e se ainda não lá chegámos, aproveitemos então a viagem, o processo, pois a nossa viagem ainda vai a meio!

Algo que ouvi no instagram,  foi que se passarmos a vida a queixarmo-nos, andamos na frequência de energia baixa ( low energy) e que quanto mim, de que vale a pena queixarmo-nos a toda a hora???

E se estivermos sempre nessa frequência, só vamos ver os erros dos outros, do que está mal, do que está errado. Consequentemente, não nos vamos sentir bem; vamos atrair o mesmo, a mesma frequência.

Por outro lado, podemos elevar a nossa energia para pensamentos que às vezes se encontram cristalizados por nós, perguntando: what if?  ( e se..?) ( e porque não...?)

E ao fazermos isto, libertamos pensamentos quer estavam arrumados há muito tempo ( cheios de pó, como se estivessem fechados num bau muito velho) e damos uma nova sacudidela aos mesmos, vendo-os de outra maneira.

E às vezes pequenos milagres acontecem, só por ousarmos pensar de formas que nos propomos desafiar!

 

Cuidado com os nossos pensamentos!

Guarda rios, 27.12.23

 "Pensamentos tornam-se ações, ações tornam-se hábitos, hábitos tornam-se caráter, e nosso caráter torna-se nosso destino"  James Hunter

Se esta citação tem a sua verdade, então devemos tomar conta em primeiro lugar, dos nossos pensamentos.

Nem sempre pensamos com a clareza absoluta, só uma parte.

Muitas vezes temos uma imagem negativa sobre nós mesmos que não corresponde à verdade.

Se acreditarmos em certos pensamentos negativos acerca de nós mesmos, eles acabam por tornar-se a nossa realidade, o nosso cenário, onde vamos minando as interações connosco e com os outros ao nosso redor.

Acho que estamos todos em processo, de compreender a vida tal como ela é,  com as coisas e as pessoas que nos rodeiam e até a nós mesmos.

Ninguém é perfeito e também, julgo eu, espera a perfeição de nós.

 

A experiência do triângulo

Guarda rios, 26.12.23

Vi uma experiência gira de uma professora na net de forma a desafiar os pensamentos dos seus alunos.

Primeiro perguntou-lhes o que pensavam sobre si mesmos; alguns responderam " I´m stupid".

E ela para os desafiar, perguntou-lhe porque pensavam isso e em seguida disse-lhes que ao repetirmos muitas vezes o mesmo pensamento, ele cria a nossa realidade.

Então disse aos que pensavam que eram estúpidos, que eram um triângulo. " you are a triangle".

Repetiu tantas vezes " you are a triangle" e depois perguntou-lhes: " are you a triangle?"

Ao que eles responderam : " NOOO!!!"

Ao que ela concluiu: " então se não és um triângulo, porque achas que és estúpido?"

Estudos indicam que o nosso cérebro possui uma enorme plasticidade e é muito influenciável com os pensamentos que criamos e se os repetirmos constantemente tornam-se a nossa realidade.

Por isso, devemos ser os nossos melhores amigos e para isso temos que dialogar connosco de uma forma positiva, amigável, tendo em conta as nossas imperfeições e qualidades. 

Quando um homem quiser- Ary dos Santos

Guarda rios, 24.12.23
Tu que dormes a noite na calçada de relento
Numa cama de chuva com lençóis feitos de vento
Tu que tens o Natal da solidão, do sofrimento
És meu irmão amigo
És meu irmão

E tu que dormes só no pesadelo do ciúme
Numa cama de raiva com lençóis feitros de lume
E sofres o Natal da solidão sem um queixume
És meu irmão amigo
És meu irmão

Natal é em Dezembro
Mas em Maio pode ser
Natal é em Setembro
É quando um homem quiser
Natal é quando nasce uma vida a amanhecer
Natal é sempre o fruto que há no ventre da Mulher

Tu que inventas ternura e brinquedos para dar
Tu que inventas bonecas e combóios de luar
E mentes ao teu filho por não os poderes comprar
És meu irmão amigo
És meu irmão

E tu que vês na montra a tua fome que eu não sei
Fatias de tristeza em cada alegre bolo-rei
Pões um sabor amargo em cada doce que eu comprei
És meu irmão amigo
És meu irmão

Natal é em Dezembro
Mas em Maio pode ser
Natal é em Setembro
É quando um homem quiser
Natal é quando nasce uma vida a amanhecer
Natal é sempre o fruto que há no ventre da Mulher
 
Ary dos Santos

Perspetiva de pássaro

Guarda rios, 23.12.23

Gostei desta ideia de termos a perspetiva de um pássaro. Basicamente consiste em imaginarmos subirmos ao céu como um pássaro e subir, subir, subir cada vez mais alto.

Ao subirmos conseguimos ver cada vez mais coisas do alto: casas, carros, montanhas, ruas, cidades, rios e a vastidão que nos cerca. Tornamo-nos um ponto pequeno. Segundo os estoicos, este exercício permite-nos " livrar-nos de muitas coisas inúteis entre aquelas que nos perturbam", pois " muitos problemas poderão ser resolvidos com esta perspetiva a partir do alto".

Segundo eles, os nossos problemas que por vezes nos parecem gigantes, vistos de perto; vistos de de longe, numa perspetiva de pássaro são apenas ninharias.

"E de repente, o seu enorme problema torna-se totalmente insignificante em comparação com a vastidão do universo."

Por isso, cada vez que se deparar com um problema, adopte a visão de um pássaro, e veja-o  de um plano elevado, distante, longínquo.

Pág. 1/3