Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

0.87 cêntimos

0.87 cêntimos

O que nos acontece também acontece aos outros

Guarda rios, 22.12.23

Aqui os estoicos sugerem que o que nos acontece também já aconteceu aos outros. Que o universo não está contra nós, que as coisas simplesmente acontecem umas vezes a nós e outras aos outros.

O que difere aqui é a maneira como reagimos quando nos acontece a nós e acontece aos outros.

Quando acontece algum infortúnio aos outros, tendemos para dizer : " foi azar", " pouca sorte", " é a vida" mas se nos acontecer exatamamente a mesma coisa, exageramos, choramos e fazemos o papel de vítima, como se o que nos tivesse acontecido seria muito pior.

Então, porque motivo quando nos acontece algo não reagimos da mesma maneira como se reagíssemos com um amigo?

Então os estoicos aconselham-nos que quando algum infortúnio nos acontecer, pensarmos na reação que teríamos se acontecesse com outra pessoa.

Outra técnica seria perguntares-te a ti próprio: " o que diria a um amigo para ajudá-lo face àquele problema?"

 

Não somos assim tão especiais

Guarda rios, 21.12.23

Segundo os estoicos não somos assim tão especiais nem seguramente as coisas que nos acontecem.

Desde que o mundo existe que os seres humanos fazem as mesmas coisas: casam, têm filhos, morrem, adoecem, riem, choram, festejam, queixam-se, apaixonam-se, invejam...etc

As práticas são sempre as mesmas e as suas vidas também.

 Temos a tendência de pensar que o que nos acontece é sempre especial ou que somos especiais, mas segundo os pensamentos dos estoicos devemos estar conscientes de que as coisas são sempre as mesmas e que somos exatamente como aqueles que vieram antes de nós, que centenas já o experimentaram  e que centenas ainda o farão depois de termos partido.

O que nos acontece não é assim tão especial nem a forma como nos comportamos.

Tudo acontece repetidamente , as pessoas nascem, morrem, assim como a natureza floresce todas as primaveras.

Isto significa que não devemos levar tudo tão a sério, pois são as mesmas coisas de sempre.

 

O que é ser bem sucedido na vida?

Guarda rios, 20.12.23

O que é para si ser bem sucedido na vida?

Será ser bem sucedido no trabalho? Ter uma carreira brilhante de fazer inveja ?

Normalmente quando investimos numa determinada área, por exemplo no emprego/carreira, e trabalhamos 70 horas semanais, alguma área de certeza fica em défice. 

Ser bem sucedido é um tema vasto, que dependerá de pessoa para pessoa, mas consideremos que alguém que se dedica maior parte do seu tempo a trabalhar, nunca poderá ser um bom pai ou esposo.

Talvez a carreira até possa ter a sua importância, mas qual é então objetivo se depois não é um bom pai, marido ou filho?

Muitas vezes trocamos prioridades. Nomeadamente damos valor ou trabalhamos para determinadas áreas e esquecemos outras.

Um dia o sogro de Séneca perdeu o cargo de responsável pelo celeiro em Roma e Séneca resolveu enviar-lhe um lembrete que não era assim tão má a situação.

Disse-lhe por outras palavras que era mais importante compreender o balanço da própria vida do que o mercado do milho, ou seja por outras palavras,  que o trabalho.

Normalmente o que costumamos fazer com o nosso tempo?

Empreendemos o nosso tempo no trabalho e em tempo livres fúteis, sem sentido; se calhar dando mais importância  quem ganhou a taça dos campeões ou todas as politiquices ...

O que será mais importante?

Tal como diz o autor : "O que ajudará mais os seus filhos - o seu conhecimento da felicidade e do significado ou do facto de ter acompanhado diariamente as notícias políticas de última hora durante 30 anos?"

A técnica do melhor amigo - 6 minutos

Guarda rios, 19.12.23

Já ouviram falar nesta técnica?

Descobri-a num livro que li há tempos.

Consiste em mantermos uma conversa com alguém, pelo menos 6 minutos, sem a interrompermos e sem fazer julgamentos . A pessoa que está a falar sem ser interrompida, tem a sensação que está mesmo a ser ouvida, e sente que a outra pessoa é de confiança, pois teve tempo para a ouvir sem ser interrompida. Essa atenção ou disponibilidade total de seis minutos, segundo o autor serve para se criar uma amizade.

Ainda acrescenta :" A nossa atenção é a dádiva mais poderosa que podemos conceder aos outros."

É bem possível que seja verdade, pois um bom amigo também terá que ser um bom ouvinte!

Concordam?

O " amarilinho" e a gata de loiça

Guarda rios, 16.12.23

Definitivamente não ficaram amigos.

Continuam a bufar-se por onde se cruzam ou então quando um está distraído, dão uma patada um no outro.

Mas eis que um dia estava eu sentada na poltrona e a gata de loiça salta para o meu colo e aninha-se, e o amarilinho sentindo a falta de carinho aninhou-se também.

E não é que deu nisto?

20231125_081451_HDR-1.jpg

 

Pena que só foi desta vez!

Respondendo à pergunta nº 8

Guarda rios, 15.12.23

" Acha que tem muita influência na vida das pessoas que convivem consigo?" Lembra-se de alguém que tenha, mesmo por pouco tempo, influenciado de forma significativa, a sua vida?"

Respondendo à pergunta, penso que sim, penso que terei influência na vida dos meus filhos. Ao dizer isto, sinto uma enorme responsabilidade comigo!

Acho que de certa forma exercemos sempre influência sobre as pessoas que nos rodeiam, quer positiva quer negativamente!

Às vezes podemos não ter a correta noção até que ponto exercemos essa influência, e esta poderá ser maior do que esperamos...e de alguma forma, nalguma parte da nossa vida certamente que já influenciámos alguém!

Os obstáculos podem ser oportunidades

Guarda rios, 13.12.23

Aqui o que nos ensina é que os obstáculos e desafios da vida só serão isso mesmo se assim o quisermos.

Ou seja, isto diz-nos que depende de forma como olhamos para esses obstáculos, ou seja como os interpretamos .Se nos aparecerem no nosso caminho, significa que fazem parte dele. Podemos considerar os obstáculos se ficarmos irritados e não soubermos lidar com as situações OU poderemos considerá-los como desafios para melhorarmos enquanto pessoas.

Segundo os seus ensinamentos, os obstáculos surgem como uma oportunidade de crescimento, de nos pôr à prova ou de pormos em prática algumas virtudes, como por exemplo: a paciência, coragem, a humildade, a justiça etc...

É uma oportunidade de evolução.

E com vocês? já alguma vez um obstáculo se transformou numa oportunidade?

 

Cláusula de reserva

Guarda rios, 12.12.23

Um dos ensinamentos de Epitecto é a cláusula de reserva. 

Quando iniciamos algum projeto ou nos propomos a fazer algo, normalmente nunca pensamos que algo possa correr mal, pensamos sempre que as coisas " vão correr bem". A cláusula de reserva  permite-nos ter a consciência que  algo poderá correr mal e diferente das nossas expectativas iniciais. Esta cláusula  consiste basicamente em pensarmos antecipadamente que quando queremos fazer algo, que esse algo pode correr mal.

 Se tivermos em consideração esta cláusula, à partida já não vamos sofrer tanto, pois será mais fácil dar uma margem ao falhanço que inicialmente não previmos e será mais fácil quando voltarmos a tentar  novamente.

Esta cláusula dá-nos maior tranquilidade face aos resultados que não controlamos e que não dependem de nós.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                  

Agora ando a ler

Guarda rios, 11.12.23

um livro sobre o Estoicismo. Epitecto, filósofo grego antigo, que pertenceu à escola filosófica estoica corrente filosófica essa que aprecio muito.

 É considerado um dos principais representantes do estoicismo.

Transcrevo o que descobri sobre ele.

"Epicteto nasceu no ano de 55 na cidade helenística de Hierápolis (na atual Turquia) e faleceu, aos 80 anos, na cidade grega de Nicópolis.

Epicteto viveu parte de sua vida como escravo em Roma. Suas obras não chegaram até nós, porém seus pensamentos, ideias e ensinamentos estão presentes em duas obras (Manual e Discursos de Epicteto) editadas pelo seu discípulo Flavio Arriano."

À medida que for lendo, vou partilhando aqui algumas coisas que li, pois considero que os seus ensinamentos são atuais no mundo de hoje.