Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

0.87 cêntimos

0.87 cêntimos

A perda

Guarda rios, 05.01.24

Digo já que se calhar não sou a melhor pessoa para dar conselhos para quando uma pessoa perde alguém.

Resolvi escrever este post, se calhar no sentido de ajudar alguém que tenha perdido alguém e que esteja em sofrimento.

Ultimamente, tenho lido aqui e ali posts de pessoas que relembram os seus parentes que já faleceram.

Felizmente, até agora, ainda não perdi ninguém realmente importante para mim. Sou uma sortuda, portanto. Mas quando acontecer, vou lembrar-me destes conselhos que aqui estão.

As palavras não são minhas, são de algo que li no livro do Estoicismo, e também que fui lendo aqui e ali noutros sítios.

Primeiro temos que pensar, que a morte também faz parte da vida. Será a última etapa de cada um. 

Não somos permanentes neste mundo.

Então o conselho que nos dão será, enquanto as pessoas estiverem vivas, falar com elas como se fosse a última vez que as veem. Dizer-lhes que gostamos delas e tratá-las da mesma forma, para quando o dia chegar, não termos remorsos do que poderia ter dito e não disse e do deveria ter feito e não fiz.

A outra coisa, será depois da sua morte, não nos lembrarmo-nos da pessoa como uma perda, e não tornar esse facto como um sofrimento, e ao em vez disso, honrar a sua morte, lembrando-nos do que nos proporcionaram em vida: os momentos bons partilhados, a alegria que nos deram e a benção que foi a sua presença na nossa vida enquanto estavam junto de nós.

 

 

11 comentários

Comentar post