Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

0.87 cêntimos

0.87 cêntimos

As amizades ( ou relações em geral)

Guarda rios, 31.01.24

Acredito que as relações baseiam-se em dar e receber, na confiança conquistada de ambas partes. Acredito ainda que têm prazo de validade, a maioria.

E não faz mal está tudo bem.

Por vezes, quando não compreendemos isso, podemos passar a beggers (pedintes) ou pleasers ( estar sempre a agradar) o que mau para nós, sofremos com isso.

Mas o bom, é que podemos sempre procurar outros poisos, mais vantajosos para nós, ou valorizar as relações que já temos e que nos dão o colo sempre que precisamos.

Se virmos bem, ao longo da nossa vida já tivemos muitos amigos, desde a infância até agora.

Com o tempo, ficam menos, e para mim, também está tudo bem, porque não preciso de muitos, basta-me um ou dois de confiança.

As crianças são as que fazem amizades mais rapidamente, às vezes, quando levo o meu filho a um parque diz-me " fiz um amigo" e eu perguntou-lhe "como fazes amigos tão depressa?"

Responde-me sempre " pergunto-lhe se quer ser meu amigo, ele diz que sim, e vamos brincar."

Obviamente, que para nós adultos temos sempre mais reservas, condições etc para se criar um bom amigo, normalmente exige confiança nessa pessoa, que pode demorar algum tempo!

Também, ao contrário do que disse inicialmente, também acredito que  existem  amizades podem durar para sempre! Ou seja,  duraram o tempo que duraram, mas mesmo que a distância ou o tempo se interponha no meio, serão sempre consideradas especiais pelo bem que nos fizeram ou como nos fizeram sentir naquele curto espaço de tempo.

 

 

4 comentários

Comentar post