Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

0.87 cêntimos

As varandinhas

por Helena, em 04.12.22

Interessante observar enquanto se dá um passeiozinho numa manhã de domingo a quantidade de pessoas a passear o cão. Contei para aí uns dez donos com os seus respetivos cães: uns a confratenizarem uns com os outros ( os cães), e os donos ao lado, outros sentados num beirado a teclar no telemóvel e o cão sentado ao lado ( no beirado também)...

Outros a teclar e o cão a puxar pela trela....etc

Há quem guarde a manhã de domingo para ir ao café comer o pequeno almoço, beber um café com um bolo num prato ao lado, ou a típica meia de leite com pão com manteiga, ou apenas o café com o conhecido pastel de nata. Pequenos prazes. Por isso o domingo é tão importante, é a altura de dar lugar aos pequenos prazes em slow motion, durante a semana não dá, é tudo a correr.

Pela manhã, as mulheres dedicam-se logo à arrumação e limpeza, como estender a roupa. Homens, não vi nenhum!

Percebe-se logo quem perdeu alguém pela cor preta que estende no estendal da varanda. 

E é aí que gosto de observar as varandas dos outros, imagino que refletirão o que falta, o que precisam ou de que gostam.

Algumas têm aparelhos de ginástica,  será a tal prática ao ar livre, outras têm um estendal que vai de uma ponta à outra cheia de roupa, outras por outro lado mostram as suas artes de jardinagem, cheias de vasos de plantas. Há outros porém que gostam de recriar um espaço de reflexão com uma mesa e uma ou duas cadeiras, consoante o espaço que lhes sobra, quem sabe para observar a paisagem ou mesmo ler um livro enquanto saboreiam um café e um cigarro. ( o cigarro, já estou a inventar...)

E ainda há quem exponha a sua arte de macramé, com variadas peças de tamanho e feitio penduradas nas paredes. Outros guardam bicicletas, outros têm pequenos armários encostados a um dos lados da varanda.

Há outros porém, que simplesmente não lhes dão uso. Ficam ali, a ganhar pó. Muitas vezes guardam coisas para as quais não têm espaço em casa, e às vezes dá para ver entre os espaços das cortinas.

Gosto muito da ideia de se enfeitarem as varandas com luzes de Natal, quem viaja de carro, ou anda a pé, à noite consegue ver as luzinhas a piscar, o que dá um pouco de alegria às ruas, já de si cinzentas.

 

2 comentários

Comentar post