Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

0.87 cêntimos

0.87 cêntimos

Viajantes no tempo

Guarda rios, 07.02.24

É engraçado porque sinto-me uma viajante no tempo.

Ora estou aqui, ora ali, ora acolá, e os cenários vão mudando. Nunca estamos no mesmo sítio e a fazer as mesmas coisas. E nesta roda viva, parece que nunca estamos. Levamo-nos de uns lados para os outros, ao longo dos anos, ao longo da vida.

E vamos mudando de roupagem, feições, tal e qual a lagarta que sai do casulo e mais tarde se transforma em borboleta.

 Perdemos umas coisas e vamos ganhando outras. E vamos crescendo...

Emprestamos o nosso tempo todos os dias para as variadas solicitações do dia a dia.

Às vezes gostava de parar o tempo. E ficar nesse tempo, não mudar para mais lado nenhum, nem envelhecer mais um minuto. Congelar o tempo e ficar só ali, para mim, comigo.

 

9 comentários

Comentar post